Seguidores

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Férias...




Estou indo de férias, volto assim que me encontrar.

domingo, 24 de julho de 2011

Noticias do meu amor...



Vento
dá-me noticias
do meu amor
trás o pólen
da minha flor
o perfume
o odor
não te esvaias no tempo...

Quero amar
ser amado
gritar ao vento
espalhar todo o amor que sinto
no teu corpo
que quero tanto...

Vento que sopras
dilui a minha pele
acaricia com a tua brisa
os meus desejos
com essência e mel...

sábado, 23 de julho de 2011

Passivo,ativo e perfeito...




"Apaixonar-se é passivo; amar activo; o perfeito está no que não é nem isto nem aquilo."

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Literatura.


Sinopse

Pedro Rosa Mendes, repórter galardoado do "Público", partiu em Junho de 1997, com uma bolsa de criação literária do Centro Nacional de Cultura, mochila às costas, máquina fotográfica e gravador, para uma viagem de Namibe, ao sul de Angola, onde se situa a Baía dos Tigres, a Quelimane, Moçambique, atravessando o continente Africano de costa a costa, à semelhança de Hermenegildo Capelo e Roberto Ivens, por picadas, rios e caminhos de ferro. Regressaria três meses e meio depois desta viagem, carregado de histórias bastantes diferentes das que aqueles exploradores certamente encontraram. Histórias de ódio e de horror, de crueldade, num continente onde uma guerra sem fim à vista, tem vindo a aniquilar cada vez mais gente. Em mais de quatrocentas páginas, "Baía dos Tigres" é um relato dessas histórias, como diz Alexandra Lucas Coelho no suplemento Leituras, do "Público", «barroco, denso, infernal. Fino, claro, transparente. Como acontece aos homens ser.»

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Para os Amigos




De entre todos, apenas vós
tendes direito a ver-me
fracassar. Onde caio
entre a vossa irónica
doçura implacável, convosco
partilho o pão e o espaço
e a rapidez dos olhos
sobre o que fica (sempre)
para dar ou dizer.
E de vós me levanto
e vos levo pesando
e ardendo até onde
me ajudais a ser
melhor ou talvez
menos só.

(Vítor Matos e Sá.)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

"A vida é uma coisa, o amor é outra.




A vida dura a vida inteira, o amor não.
Só um minuto de amor pode durar a vida inteira."

(MEC)

domingo, 17 de julho de 2011

Eternamente verde.



Vou plantar o planeta
de verde
num mundo verde
de esperança
semear para colher
maduro
colher os frutos
da vida
no futuro
de um criança...
Verde são os anos
do amor
que chega e parte
verde
dos nossos enganos
dos amores simples
ingénuos
sem arte...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Verso e reverso...



desligo-me
mas não consigo
continuas presente
no meu desejo
ardente...

Assim como a Lua
as estrelas a brilhar
a rua
o Céu
e o mar...

Fazes parte
do meu universo
és a minha sombra
o meu reflexo
o verso e o reverso...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Nua.




Mulher nua
teu corpo flutua
no rio da minha mente
amada e desejada
por toda a gente...

corpo delicado
intemporal
bonança
corpo desflorado
que o vento embala na dança...

Corpo nu
quente
és água da corrente
sonho
e desejo
em minha mente...

Nua
reflexos da lua
cheirosa
raios da aurora
em tons de rosa...

Mulher nua
teu corpo
teus desejos
que eu quero
e cubro de beijos...

domingo, 10 de julho de 2011

devaneio...



Os meus sonhos são
o azul do mar
azul do mundo
azul do céu
o amor profundo...

São sonhos com cor
arco íris e flores
sou um sonhador
que vende sonhos
de todas as cores...

Alimento o meu espírito
com devaneio e quimera
sonhos azuis
de várias cores
cor da primavera...

Seguidores



No meu gadget de seguidores apenas aparece o nº de pessoas que me seguem.Têm se adicionado mais seguidores á quais desde já agradeço e envio o meu abraço sincero de amizade.Agradecida que me deixassem em caso de terem blog, o vosso link na caixa de comentários.
As minhas desculpas pois sou alheio ao problema.

sábado, 9 de julho de 2011

Desafios...




"Encontrar o amor é o segundo desafio da nossa vida. O primeiro, nunca lhe dizer adeus."

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Seguidores.




O meu gadget de seguidores sumiu novamente, se o encontrarem por aí mandem-mo de volta.

Obrigada.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Esse vestido teu...



Teu roxo vestido
vermelho de paixão
de seda ou de chita
mulher bonita
minha perdição...

Corpo transpirado
roxo de paixão
vestido moldado
corpo desejado
minha ilusão...

Sensual exuberante
num corpo que não é meu
de seda ou de chita
decote provocante
esse vestido teu...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Cântico ao Amor...




Somos na obra do Mundo
um corpo em carne e desejo
que alimenta de alquimia
o tumulto do vento
que o tempo do teu corpo espalha
ao passar.

És mar,
és rainha
és o sol da tarde confidente
és acácia perfumada
companheira coroada
voz de inquietação
és insónia de seda
nas paredes do meu corpo.
Sulcas a lembrança
batalhas a meu lado
vives comigo às escondidas
mesmo no dia
do meu suicídio.

Recordas-me a tarde
nos Champs Elysées
mas também em Roma, Veneza ou Madrid
minha companheira coroada
minha acácia perfumada
trazes a tarde incendiada trazes
a tarde no teu olhar
lembras a praia
onde nas ondas mergulhámos,
vem contigo a madrugada
beijada de carícias,
meus olhos não se cansam
são fruto do teu reino
oh sempre bela
oh sempre rainha,
tua palavra determinante
tuas mãos determinadas
tua alma vibrante
tua boca de eternidade
minha acácia perfumada
minha coluna rainha
falas comigo baixinho
dás-me tua vontade em surdina.

Se tens trinta, quarenta ou cinquenta,
os anos que importam
vem esta tarde comigo
dádiva natural
minha rainha da noite
rainha coroada
vem sem eu saber
se Deus existe ou morreu
minha acácia perfumada
traz teus olhos de luar
traz tuas mãos abençoadas
traz teu andar sufocante
dá-me a tua última palavra
deixa-me beijar teu rosto
vem repartir nosso fado
vem rosa branca de amor
vem minha acácia florida,
vem!
Antes que o céu se levante.

Carlos Melo Santos,

domingo, 3 de julho de 2011

Saudade...

"Existem manhãs em que abrimos a janela e temos a impressão de que o dia nos está esperando."
Hoje acordei com saudades do mundo e de todos vós.




Para todas as minhas leitoras e leitores,para todas a minhas amizades e não amizades,
um abraço do tamanho do mundo.